Tel: 55 11 3465 0265                       contato@urbansystems.com.br                                                  urbansystems

        Rua Joaquim Guarani, 271        

      Santo Amaro - São Paulo | SP    

    CEP 04707-060

PUBLICAÇÕES

Para se manter atualizada e atender às necessidades novas e específicas

de clientes e do mercado, a Urban Systems investiu em departamento próprio de inovação e pesquisa, responsável por desenvolver metodologias  e novos negócios, elaborar estudos e pesquisas sobre assuntos e temas instigantes  e gerar conteúdos sobre temas de destaque no cenário econômico atual.

O laboratório de inovação é um dos alicerces para o posicionamento diferenciado  da Urban Systems no mercado como uma empresa de soluções. 

Confira alguns de nossos estudos e pesquisas:

COMUNIDADES PLANEJADAS

CEO DA URBAN SYSTEMS É UM DOS AUTORES DO LIVRO “COMUNIDADES PLANEJADAS"

Thomaz Assumpção analisa a inteligência de mercado aplicada ao planejamento de uma comunidade planejada.

Thomaz Assumpção, Sócio-Presidente e Fundador da Urban Systems, é um dos 23 autores do livro “Comunidades Planejadas”, de Felipe Cavalcante. Lançada em setembro de 2014, pela Editora Viva, a obra reúne os principais defensores do urbanismo do Brasil e do mundo, com o objetivo de educar e orientar o mercado imobiliário brasileiro.

Thomaz utiliza os conceitos de Cidade Mental e Lógica Urbana no capítulo “Comunidades planejadas: Inteligência de Mercado aplicada ao planejamento de uma comunidade planejada”.

Sobre a Cidade Mental

Inspirado nos estudos de Kelvin Lynch, em 2001 a Urban Systems incorporou o conceito de Cidade Mental à sua metodologia de pesquisa do comportamento do consumidor, somando os desejos e anseios do público alvo e consumidor aos estudos geográficos.

Dessa forma, a Urban aplicava metodologias únicas em estudos de desenvolvimento imobiliário, reduzindo riscos e ampliando a assertividade dos negócios em um momento em que não havia ocorrido o “boom imobiliário”, e o sucesso do negócio estava atrelada a localização e qualidade do produto desenvolvido.

A GESTÃO VISTA POR DENTRO

CEO DA URBAN SYSTEMS É UM DOS COLABORADORES DO LIVRO “NOS BASTIDORES

DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA – A GESTÃO VISTA POR DENTRO”

Thomaz Assumpção analisa a Lógica Urbana no desenvolvimento das empresas

de Educação.

O Sócio-Presidente e Fundador da Urban Systems, Thomaz Assumpção, é um dos 22 colaboradores do livro “Nos bastidores da educação brasileira – A gestão vista por dentro”, de Sonia Simões Colombo e Paulo A. Gomes Cardim. Lançado em 2010 pela Artmed Editora, a obra reúne análises sobre os caminhos seguidos na administração das instituições de ensino, com dados atualizados da gestão educacional e com destaque para: o entendimento do mercado, relacionamento com os clientes e construção da imagem institucional, qualidade do ensino, avaliação do ensino, a gestão de pessoas nas instituições de ensino, os desafios da gestão financeira e a gestão da responsabilidade social nas escolas.

No capítulo “A Lógica Urbana no desenvolvimento das empresas de Educação”, Thomaz analisa, a partir dos conceitos de Lógica Urbana, o desenvolvimento do mercado educacional.

Sobre a Lógica Urbana

Em 1999, no momento em que as ferramentas de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) começavam a ser aplicados ao mercado imobiliário, a Urban Systems Brasil apresentou um novo conceito em soluções estratégicas para a tomada de decisão, resultante de análises em Geoprocessamento, Marketing e Urbanismo – o conceito de Lógica Urbana.

Ela é a representação geográfica do comportamento de um determinado universo desta demanda, representado por um perfil socioeconômico e cultural que de uma maneira consciente se relaciona com o ambiente urbano e seus elementos estruturantes tais como: transporte, educação, saúde, lazer etc.  Cada ator social constrói, em função de suas vivências, registros mentais nos quais estabelece sua relação econômica de troca com os elementos urbanos, ou seja, os sujeitos definem num plano representativo singular, derivado de suas experiências prévias, os ambientes e contextos nos quais gastarão seu dinheiro e movimentarão a economia local seja em shopping centers, cinemas, livrarias ou restaurantes, que fazem parte de sua subjetiva definição de qualidade de vida.